A Sistemar Tecnologias executa infraestrutura da Agrex, em Maringá.

A empresa, que é controlada pela japonesa Mitsubishi, está presente em vários estados brasileiros. São 51 unidades; entre lojas de insumos, unidades de recebimento e armazenamento de grãos, de beneficiamento de sementes de soja e de produção de farelo integral de soja, além de uma divisão dedicada à produção agrícola apoiada em um modelo profissional de gestão.
Atualmente é uma das mais importantes empresas do agronegócio brasileiro. A previsão é movimentar cerca de 2 milhões de toneladas de grãos em 2016. Volume que será 67% superior às 1,2 milhão de toneladas de 2014/15 – 800 mil toneladas de soja e 400 mil de milho. Números que correspondem a cerca de 10% do que a Mitsubishi origina de grãos no mundo.

Para a entrada em funcionamento do escritório de Maringá, a Sistemar executou os projetos da rede elétrica e da rede lógica, usando um conjunto de tecnologias Furukawa.
Na rede elétrica foram instalados equipamentos como no-breaks, estabilizadores e isoladores. A obra foi realizada de acordo com as normas vigentes, garantindo a funcionalidade e segurança de equipamentos e computadores.

Na rede lógica, foi executado o cabeamento estruturado permitindo e a integração dos sistemas telefônico e de informática.
Para garantir a eficiência da unidade, o sistema tecnológico é gerenciado com o patch panel inteligente da Furukawa, que garante segurança e confiabilidade em todos os pontos da rede.

Empresários de Maringá conhecem projeto da Furukawa em evento da Sistemar Tecnologias.

O evento, na sede da Sistemar, apresentou para o grupo de empresários o projeto “Green IT”, que faz parte do Programa de Gestão Ambiental Desenvolvido pela Furukawa, desde 2007.

O “Programa Green IT” recolhe e dá destino correto para toneladas de resíduos de cabos substituídos pela modernização das redes de comunicações. Só este ano, a Sistemar já enviou 270Kg de cabo que foi revertido em bônus para clientes da região de Maringá.

Ajudando a preservar o meio ambiente, o Programa coleta os resíduos, acondiciona em embalagens específicas para transporte e entrega às empresas recicladoras, para serem transformados em matéria-prima para uso em outras indústrias.

IMG_20160317_082437647_TOP IMG_20160317_084730287_TOP

Automação e Sustentabilidade

sustent1

A Automação presta-se como uma ótima ferramenta para a Sustentabilidade, pois além de agregar segurança e conforto, colabora com a redução e o controle do consumo de energia em equipamentos utilizados para climatização, controles de iluminação, aquecimento de água, entre outros.

Os ambientes se tornarão cada vez mais adaptáveis e mutáveis, utilizando a tecnologia para isto, por exemplo: janelas térmicas automáticas, janelas e persianas motorizadas e sistemas de ventilação serão ativados através do monitoramento das condições externas, em resposta às condições naturais de temperatura, luminosidade solar, e vento, a fim de proporcionar a melhor condição interna na edificação, com menor consumo de energia, visando o conforto dos seus ocupantes.

A gestão da água também pode ser realizada graças a Automação, monitorando e acionando, por exemplo, sistemas de irrigação para jardins em função na umidade do solo, ou sistemas de captação de água de chuva.

Apesar dos sistemas de Automação necessitarem de energia para o seu funcionamento, os ganhos energéticos que irão representar poderão ser ainda maiores. Contudo, é possível utilizar fontes de energia alternativas e limpas como solar e eólica para favorecer a autonomia energética de uma edificação.

O aumento da demanda em forma crescente tem gerado uma pressão de aumento de produção em escala o que certamente tem favorecido a queda dos preços destes sistemas, que se tornam cada vez mais utilizados, necessários e corriqueiros.

Estes conceitos adequadamente utilizados podem criar projetos diferenciados no setor imobiliário, visando atender um público mais exigente e crítico quanto às questões de sustentabilidade ambiental e social, no tratamento dos interiores.

Edifício Investe em Controle de Acesso para Aumentar Segurança

Imagem

Morar em um condomínio é mais seguro que morar em uma casa, mas não significa que você está livre de todos os males que a violência trás.

Por isso, alguns residenciais, pensando em aumentar a qualidade de vida e diminuir problemas com assaltos e roubos investem em tecnologia e controles.

Foi isso que fez o Edifício Residencial Mediterrâneo, Conforme relata o Sr. Carlos Montagnini, síndico do prédio:

“Como o edifício não possui porteiro, era comum o morador entrar no prédio e deixar o portão aberto, ou também, emprestar as chaves para alguma visita que depois não devolvia e tinha acesso livre ao prédio, quando bem entendesse. Os moradores que mudavam do prédio também levavam consigo chaves de portas e controles de portões. Sem contar que muitas cópias de chaves eram feitas e perdidas, deixando o acesso  totalmente livre.”

Para resolver estes problemas a Sistemar Tecnologias foi contratada e instalou um sistema de controle de acesso.

Cada morador recebeu chaveiros e controles que funcionam como chaves, que são únicos e não podem ser clonados. Em cada porta ou portão há um leitor, quando o condômino aproxima o chaveiro do leitor a porta é aberta e já é registrado em um sistema quem entrou ou saiu, em qual porta, data, hora do evento, ficando assim, sob responsabilidade do morador a abertura e fechamento daquela porta naquele horário.

Imagem

 

Caso o morador necessite de um segundo chaveiro/controle, é preciso fazer um cadastro e tem-se o controle exato a quem pertence o mesmo.

Imagem

Caso o chaveiro/controle seja perdido é só retirá-lo do cadastro e ele não irá mais funcionar. A responsabilidade de avisar o síndico da perda também fica com o morador.

“Com isso, criou-se um hábito de todos abrirem e fecharem as portas e se reduziu para quase zero os problemas que tínhamos anteriormente”, fala Montagnini.

Treinamento Axis

Equipe comercial da Sistemar Tecnologias recebendo treinamento sobre os produtos Axis e Aimetis.

“Com mais essa certificação podemos fazer projetos sem depender exclusivamente da área técnica, isso trás muita agilidade e confiança para o cliente”. Anderson Cezar Stefani – Diretor Comercial

“Nada melhor do que ser um Consultor com conhecimentos técnicos, pois dá a certeza ao cliente de estar fazendo uma excelente aquisição e também de contar com um pós venda eficiente”. Fellipe Gabriel Cecconi – Consultor Comercial.